Você sabe vender seu peixe?

     Do que mais precisamos quando já sabemos o que queremos, já escolhemos o caminho a ser seguido, temos nas mãos o diploma, mas não conseguimos concretizar a venda dos nossos produtos? Conheço muitas pessoas que passam por essa situação e não sabem como sair dela.
     Por que existem casos de pessoas com talento, com muita vontade de trabalhar e que mesmo assim não conseguem ser bem sucedidas? O que lhes falta? Por que não encontram os clientes certos para os seus produtos? Onde estariam esses clientes e o que pode fazer com que essas pessoas se interessem e executem a compra dos serviços que você oferece?
     Certamente esse assunto tem vários vieses, mas o que eu mais identifico em quem não consegue vender é a falta de crença que é capaz de oferecer o produto que o cliente precisa. Já vi pessoas sem muito estudo e com limitações físicas crescerem em empresas justamente porque sabem oferecer o que o outro busca, enquanto outros funcionários não conseguiam sair da mesmice.
     Certa vez tive um cliente advogado que me surpreendeu com sua capacidade de desmerecer o produto que ele mesmo oferecia. Com uma formação e uma carreira brilhantes, ele sentia um incômodo insuportável quando seus clientes queriam barganhar o valor dos seus serviços. Isso foi o início da sua queda profissional, pois se sentindo fracassado e desvalorizado, começou a se menosprezar, a achar que o problema estava na sua escolha profissional e, assim, começou a se dedicar a uma nova carreira na área da saúde - a qual ele mesmo define como necessária e acredita que é impossível de ser desvalorizada.
     Você percebe o quanto essa pessoa não estava preparada para assumir uma negociação? Você consegue entender que isso não depende da quantidade de dedicação essa pessoa teve para se transformar num trabalhador de excelência? Para concluir: você entende o ponto chave desse problema, que nada mais é que uma autoimagem fraca e desmerecedora de reconhecimento?
     Caso esta pessoa não mude suas crenças sobre si mesma ao se recolocar no mercado de trabalho, há uma grande tendência ao mesmo tipo de fracasso ? e com isso veremos mais um profissional frustrado e insatisfeito com o seu trabalho, executando-o de uma maneira insatisfatória.

Quando a baixa autoestima atrapalha

     Quando sentimos que estamos sendo inferiorizados em uma situação, é porque naquele momento houve um contato com o que podemos tentar esconder atrás de todos os diplomas acumulados, mas fica impossível de ser ultrapassado só com os certificados: a falta de crença em si mesmo. Isso alimenta a queda da autoestima abalável, talvez já fraquíssima e não acreditar que seu produto é de qualidade transforma o ambiente de trabalho num deserto.
     Se você não acredita em si mesmo, se você não reconhece a importância do seu trabalho, se você não consegue falar nem explicar de forma prática e eficiente quando alguém pergunta o que você faz, realmente você pode ter um bloqueio que vai gerar grandes dificuldades em vender o seu peixe. Que tal começar a mudar essa situação?


Artigo publicado em:

Personare: http://www.personare.com.br/voce-sabe-vender-seu-peixe-m3954






Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Intransigência, um grande mal para os relacionamentos

Quando a cabeça não pensa, o corpo padece mesmo!

Como anda a educação dos jovens? Totem e Tabu na família brasileira