quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Desculpas fazem bem

Tem gente que nem mesmo consegue falar desculpas, muito menos pedi-las. Infelizmente, essas pessoas não sabem o quanto faz bem dizer para quem nós fizemos algo do qual nos arrependemos palavras tão libertadoras e assim, acabamos com laços que nos ligam através de culpas e mágoas.

O ato de pedir desculpas pode ser difícil, quando guardamos dentro de nós um sentimento de vingança, de algo que deveria ser feito porque o outro agiu anteriormente de forma inadequada conosco. Mas quem já sentiu o alívio que dá no corpo ao querer nos libertar através de desculpas sabe que é uma sensação maravilhosa.

Claro que ao pedirmos desculpas, nem sempre o outro está disposto no exato momento a se libertar das mágoas causadas por nós, mas o importante é a ação em si, em como podemos agir de forma humilde compreendendo e aceitando que precisamos ter uma atitude reparadora com o outro.

Certamente, muitas pessoas que usam o orgulho como um escudo acham que se desculpar é algo que nos diminui e nos enfraquece. Apesar disso, quem já pediu desculpas de coração aberto sabe muito bem que é justamente inversa a sensação que acontece em nós, pois querer se redimir de algo que não consideramos como exemplo de ação feita por nós demonstra o quanto podemos ser ao mesmo tempo humanos e grandiosos e o quanto nos permitimos também que o outro nos liberte pelo que fizemos de ruim com ele.

Redimir-se não é nada de errado. Simplesmente é o caminho que nos leva a ter paz dentro de nós mesmos e ter a capacidade de aceitar que, de fato, somos humanos e estamos aprendendo a nos melhorar quando atingimos a consciência do que fazemos de inadequado, de acordo, claro com o que cada um de nós considera como impróprio.

Nossa força não precisa ser bruta para conseguir alcançar nada, basta termos gestos humanamente cabíveis que vamos gerar elos de respeito e compreensão ao nosso redor. Também não precisamos achar que o outro tem a obrigação de nos desculpar na hora em que nos desculpamos, pois passamos pelas mesmas experiências de forma diferente e o tempo pode ajudar a desfazer as mágoas quando estamos abertos para isso.

O que entender claramente é a diferença que há entre nossa maneira de desculpar e a dos outros e não podemos mudar como as pessoas interpretam as situações vivenciadas por elas.

Além de pedir desculpas aos outros, também precisamos nos libertar do sentimento de culpa por ter falhado, você já fez isso? Já se permitiu enxergar a situação global que te levou a agir daquela maneira tempestiva que causou arrependimento?

Parece simples, mas cada um de nós tem um empecilho sobre esse assunto, ou não desculpamos facilmente os outros, ou não sabemos pedir desculpas aos outros e, o mais delicado entre eles – o saber se perdoar e aceitar suas próprias falhas. Vamos ter a humildade de entender que não há perfeição entre nós, nem dentro de nós mesmos? Vamos acabar com a tentativa absurda de querer encontrar lógica em tudo que nos envolve? Não dá para tentar viver uma vida perfeita, pois não somos perfeitos e o que você pode considerar como perfeição, certamente não é o que o outro considera.

6 comentários:

  1. Realmente é uma sensação incrível!

    ResponderExcluir
  2. Um pedido de desculpas vindo do coração é algo libertador para a alma e o corpo.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com você Mariana, as desculpas precisam ser pedidas francamente para que nos façam bem.

    ResponderExcluir
  4. Eu estava precisando ler um artigo assim.
    Muito oportuno.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  5. Que bom que ele chegou até você. Obrigada a você por ter me deixado essa mensagem de carinho!

    ResponderExcluir