Gratidão, você pratica?

Sabe aquela sensação de ter alguém que te ajudou a ser o que você é, a realizar alguma coisa que parecia ser tão difícil na hora em que o problema estava te consumindo? Pois é, será que algum dia você retribuiu a pessoa que te ajudou com um simples gesto de dizer “muito obrigado”?

Será que somos gratos e reconhecemos a quem nos faz bem na vida? Será que nossos parentes, por mais ruins que eles possam ter sido no passado, não houve nenhum momento em que eles nos ajudaram e cuidaram de nós? Nos deram o que comer, limparam nossas fraudas e seguraram a barra quando estávamos doentes? Será que reconhecemos os seus valores ou só vemos os seus defeitos de personalidade, as arrogâncias e o que eles deixaram de fazer por nós?

Você não acha que parecemos crianças quando reclamamos dizendo “a culpa é sua por eu ser assim!” aos pais? Você não acha mesmo que eles deram o que lhes era permitido dar, de acordo com a capacidade deles de se exprimir, de falar, de dar carinho e atenção? Será que eles sempre foram tão bem resolvidos consigo mesmos que puderam enxergar o quando era mais importante para você receber um pouco mais deles?

Será que dá para sermos gratos a quem nos colocou no mundo? Será que dá para sermos gratos à família que nos acolheu quando nem mesmo podíamos falar o que sentíamos por dentro? Quando nem mesmo podíamos caminhar e ir em busca de nossos sonhos?

Será que essa mágoa toda, essa raiva por não ter sido o escolhido, o mais amado e querido da família precisa ser realmente a sua bandeira para toda a vida? Será que não dá para estender a bandeira da paz externa, jogando fora esses sentimentos de ingratidão e de remorsos pelos seus próximos?

Será que pai e mãe nascem perfeitos? E alguém conhece algum ser perfeito? Nem você mesmo é, pois sente amor, ódio, raiva e mágoa de quem não faz o que você gostaria que esta pessoa fizesse... sim, pois você ainda não aceitou de fato as pessoas tal como elas são e elas vão continuar sendo quem são, independente de como você estiver aí por dentro. Sabia disso?

Então, solte! Solte esse peso de sentimentos ruins guardados por tanto tempo, liberte-se de brigas e picuinhas que não levam ninguém a lugar nenhum e só tecem mais sentimentos ruins ao invés de paz e harmonia dentro de você e nos seus relacionamentos.

Estenda isso aos outros que estão ao seu lado também: amigos, colegas de trabalho, parceiros amorosos e até a vizinhos. Sinta como dá uma paz em se sentir grato por eles simplesmente existirem em suas vidas. Perceba que aceitá-los do jeito que eles são silencia uma guerra interna que você alimentava por muito tempo.

Perceba que a gratidão é um dom e reconhecer os valores dos outros, independente de quantos erros eles possam ter cometido é ainda mais valioso e só pessoas que buscam ver o lado bom da vida conseguem ver isso! 

E a gratidão por si mesmo?

Pois é, já pensou em se agradecer por todo o seu caminhar até hoje? Já pensou em dar uma olhada para o passado e ver o quanto você evolui, cresceu e se emancipou de problemas pequenos para chegar onde está agora?

Então, se agradeça também por suas conquistas! Reconheça o seu valor próprio, mesmo que ninguém te valorize o quanto você acha que poderia ser valorizado, te dê esse valor! Seja grandioso contigo mesmo e assim, você nem mesmo vai ter tanto tempo pensando em ingratidões e em como você não foi reconhecido pelo que é e faz!

Comentários

  1. Amei o artigo, sei aprendi que gratidão gera gratidão, e aceitar as pessoas e os acontecimentos são práticas que nos ajudam a evoluir.
    Obrigada, sou grata por uma mensagem tão bela!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Cácia, obrigada por seu comentário e por demonstrar aqui o quanto a gratidão faz parte de um ciclo importante de cordialidade. Eu também fico grata a ti por seu comentário!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei bastante e chegou na hora certa que bom que as coisas sempre acontecem assim.

    Cristiane.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Bruna.

    Gostei muito do seu artigo, acredito que ao praticarmos a gratidão nossa vibração torna-se positiva e começamos a atrair o que desejamos em nossas vidas. Por isso, sou muito grato a você por ter me enviado esse belo artigo.

    Att,

    Montenegro.

    ResponderExcluir
  5. Olá,você me lembrar de muitas pessoas que me foram gratas,inclusive você com esses escritos.
    Atenciosamente.Sidney

    ResponderExcluir
  6. MARAVILHA ! Ja compartilhei com todos amigos !

    ResponderExcluir
  7. Como sempre maravilhoso artigo... Adorei a indicação! Vou repassar... muito bom mesmo!!!

    Um grande abraço!
    Roseli

    ResponderExcluir
  8. Olha, eu sou muito grata. Sou agradecida a Deus e a todos que me ajudam, seja de que forma for. Vou aproveitar e repassar essa mensagem para algumas pessoas que precisam aprender a agradecer, porque tem gente que acha que tudo que você faz é obrigação ! Beijos !

    ResponderExcluir
  9. Oi queridos que postaram sobre este artigo! primeiramente obrigada pelo que vocês escreveram! ;)

    E como faz um bem enorme agradecer! ... parece que o peito da gente se enche mais de ar, de vida, de alegria!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Intransigência, um grande mal para os relacionamentos

Quando a cabeça não pensa, o corpo padece mesmo!

Como anda a educação dos jovens? Totem e Tabu na família brasileira