Ser completo é ser fechado para o mundo?


Gosto muito do ditado popular “Sua cabeça é o seu mestre” e acredito que veio daí a minha inspiração para o título deste blog. Não interpreto essa frase com um valor negativo e sim como se estivessem afirmando que temos a autonomia para pensarmos e agirmos de acordo com o que queremos de fato, sem precisar ter alguém para dizer o que se deve fazer ou não e isso só conseguimos quando alcançamos grande maturidade.

O que é ser uma pessoa madura?
Podemos dizer que sim, ao pensarmos no fruto e até mesmo nos nossos órgãos sexuais que atingem o estado de maturação – ou seja, estão preparados para a sua função.

Estar maduro significa que já alcançamos um estágio avançado de compreensão sobre nós mesmos e sobre a nossa maneira de agir com os outros e isso é muito importante para a vida, no seu sentido social e, principalmente, profissional.

Ser uma pessoa madura significa ter encontrado em si ferramentas emocionais que permitem vivenciar experiências com firmeza em si e mesmo passando por momentos ruins, quem já alcançou a maturidade emocional já está em contato com sua força interior, o que não aconteceu ainda com quem ainda repete o padrão da imaturidade.

Essa maturação emocional independe muitas vezes da idade biológica da pessoa e é também muito associada à maneira pela qual as pessoas aprendem com suas próprias experiências.

O ser maduro não vê os desafios como obstáculos impossíveis de serem superados, enquanto o imaturo se desespera porque não desenvolveu em si a habilidade de administrar suas ferramentas internas de autocontrole e assim, tem atitudes infantis e demonstra grande fragilidade.

O que eu considero como mais marcante no comportamento das pessoas maduras é a sua capacidade de tomar decisões e até se arrepender, mas com firmeza, respeitando quem elas são e o que sentem. Mesmo ao mudar de ideia sobre um assunto, pessoas maduras se sentem fiéis a si mesmas e a suas escolhas porque sabem assumir seu posto de regente de sua própria vida – pois respondem por si mesmas com autonomia.

Ser maduro é ser completo?
Sim, pois ser completo é estar preparados e desfraldados para assumir nosso posto na vida. Há pessoas que passam suas vidas inteiras em busca de companhias que sustentem o padrão materno ou paterno, pois não atingiram a maturidade emocional para assumirem o posto de seus próprios pais ou mestres e requerem ordens e disciplina de terceiros.

Ser uma pessoa fechada para o mundo é aquela que não consegue ter campo de visão do outro e é a definição do que é ser egoísta, o que não condiz com ser maduro. Ao encontrarmos nossa maturidade emocional, conseguimos ter uma amplitude muito maior não só de nós, principalmente sobre os processos dos outros e com isso, nos tornamos seres muito mais adaptáveis às diferentes situações sociais e além de nos tornarmos muito mais compreensivos sobre os problemas alheios.

Comentários

  1. Primeiro gostaria de parabenizá-la pelo blog! de bom gosto e adorei o nome, é algo que nos remete a uma força interna...a nossa força interna! Alguns procuram fora né? rs Bom, gostaria de sugerir um tema: Como aprender a ouvir a intuição? Existe algum mecanismo? Beijos

    ResponderExcluir
  2. ola meus parabens pelo blog, é muito interessante ,suas palavras nos da força ..... continue nos escrevendo vai ser muito util

    beijusss

    ResponderExcluir
  3. Oi Tissa!

    Muito obrigada pelo seu elogio! Obrigada mesmo!

    Gostei muito de sua sugestão de tema para ser trabalhado nos artigos. Vou escrevê-la assim que der um tempinho!

    Grande abraço com carinho!

    ResponderExcluir
  4. Oi Anônimo.

    Muito obrigada pelas suas palavras de motivação e de elogio! Continue acompanhando o blog, onde buscarei postar sempre um artigo novo para refletirmos sobre o tema.

    Saudações!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Intransigência, um grande mal para os relacionamentos

Quando a cabeça não pensa, o corpo padece mesmo!

Por que as pessoas fogem de relacionamentos mais sérios?