Pessoas que nos sugam

Resolvi escrever sobre este tema devido a um pedido que recebi de Marta Chicarino. Agradeço desde já a sua sugestão, Marta.

Já aconteceu alguma situação em que você se sentiu pesado, cansado, como se o que se passa entre você e determinada pessoa te sugasse, te embaralhasse a mente, um mal estar e até mesmo uma tristeza repentina ao lado dessa pessoa? Com toda certeza, você já passou por isso, mas o que é importante é entender as causas e como se livrar desse padrão de acontecimento.

Pessoas que te sugam se associam à imagem dos vampiros, que sugam sangue e em várias literaturas sobre sociedade e espiritualidade, essa ideia está associada ao sugar energia, que podemos interpretar como ânimo e disposição para encararmos nosso quotidiano com vigor.

Essas pessoas geralmente repetem um padrão de comportamento muito nocivo tanto para os outros quanto para si mesmas e isso é o resultado de um grande pessimismo, processo de autodestruição e isolamento.

Claro que todos nós podemos passar por um momento de catarse e ficamos às vezes reclamando de tudo, porque tudo parece chato, ruim e sem graça, mas ficar por muito tempo assim, só reclamando e nada fazendo para agir a nosso favor só tende a criar em nós uma camada de repulsa muito grande, pois ninguém aguenta ficar por muito tempo ao lado de uma pessoa que só espalha críticas.

Você já se deu conta que ao ficarmos conectadas com pessoas muito críticas acabamos absorvendo uma visão negativa sobre nós mesmos?
Pense em quantas pessoas entraram em padrões de autodestruição por causa da más companhias? Claro que somos responsáveis por nossos atos, mas um estímulo de alguém em quem confiamos pode ser fatal para cairmos num abismo.

Como nos permitimos entrar em contato com este padrão de comportamento?
As pessoas fazem isso porque nos permitimos entrar na frequência de baixa energia delas, de pensamentos ruins sobre o que lhes circunda e quando nos propusemos a ter uma conversa com este tipo de pessoa, acabamos entrando na mesma onda vibratória de pensamento dela, sem ter muita consciência do fato.

Pelo simples fato de conversarmos dizendo: “é verdade, é mesmo”, entre outras falas que dizemos sem nem mesmo concordar de fato com o assunto e acabamos imersos na vibração de pensamento dessas pessoas que só estão vendo o lado negativo de tudo.

Além disso, outro fator muito importante é acreditar que a maneira destrutiva de ver o mundo é a sua realidade. Quando deixamos de acreditar em nós, em nossas capacidades, em nossas boas percepções da vida e absorvemos a visão negativa que o outro nos oferece, este fator é crucial abrir em nós uma porta para que a maldade do outro impere em nossas vidas.

Comentários

  1. A gente só cai nessa porque acha que a pessoa quer ajuda, mas na verdade só quer um ouvido para despejar suas reclamações. A gente dá um conselho que seja contrário ao que a pessoa quer ouvir e pronto: criou-se um monstro! BASTA! Só evolui quem quer. A pessoa interessada em mudanças verdadeiras e aprendizado corre atrás, o resto só quer colinho e mão na cabeça! rsrs Aprendamos SEMPRE, especialmente se Deus colocar no nosso caminho uma pilar de tanta sabedoria como nossa querida Bruna! Abraços e SUCESSO, Deus te cubra de bênçãos sempre! Sou sua fã!

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu blog. Eu vejo por mim,vivo cercada desse tipo de pessoas que sugam e pessoas que vivem criticando. Mas sempre me energizo com pensamentos positivos,sei que tem dias que fica difícil,mas sigo em frente.

    ResponderExcluir
  3. Realmente sempre nos deparamos com pessoas sugadores de energia, e porque nao dizer "vampiros", essas pessoas estao sempre buscando uma vítima, e se nos pega de surpreza, logo seremos suas prezas!!!
    Adorei este artigo, abordou uma situação de nosso cotidiano!!
    Muito obrigado,
    Bruna, desejo muitas inspirações que possas sempre ajudar a todos os que acessam seu blog, rssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. Seu blog é um sucesso. Este artigo contribui muito para melhorar a minha percepção em relação às pessoas que apresentam comportamentos destrutivos e que passam energias negativas da nossa auto-imagem. Identificando o perfil dessas pessoas, fica mais fácil saber livrar-se delas.

    Obrigada por me ajudar tanto com seus textos , que além de belos, são essenciais para minha formação emocional e espiritual.

    ResponderExcluir
  5. oiii bruna, me diga como se proteger desses vampiros ?
    marli

    ResponderExcluir
  6. Oi Sun.every.day! Você tem toda razão sobre pessoas que escolhem aprender enquanto outras não. Muito obrigada por suas palavras de carinho!

    ResponderExcluir
  7. É isso aí Bianca! Saber lidar com pessoas desse tipo é muito importante mesmo, pois não podemos mudar o jeito das pessoas quererem agir, e além disso, saber se conhecer e respeitar seus limites é muito importante para vivermos bem!

    ResponderExcluir
  8. Oi Cácia!

    É verdade, se observarmos nosso cotidiano, vamos ver que existem pessoas realmente que nos podam, que não nos dão o impulso amigo para seguirmos adiante com nossos sonhos e planos sobre o futuro, mas mesmo as pessoas que passam por isso diariamente precisam ter plena consciência do que pertence a ela e o que pertence ao outro, isto é, se faz parte de suas metas alcançar determinado objetivo porque são considerados essenciais para a sua realização, façam, independente de quantas vezes ouviram que não serão capazes de conseguir.

    ResponderExcluir
  9. Que bom Sabrina que o artigo te ajudou a perceber o perfil de pessoas que podem atrapalhar a nossa vida! Fico muito feliz em saber que pude contribuir para o seu aprendizado.

    ResponderExcluir
  10. Oi "Anônimo", bom para se proteger dessas pessoas é importante detectarmos como elas são e como elas agem em nossa vida. Observe-se depois de conversar com as pessoas, perceba como fica o seu corpo depos da conversa e também é fundamental se observar durante o momento em que estiverem conversando. Ouça atentamente o que a pessoa te diz, se te estimula a seguir em frente ou te desanima. Caso esteja passando por uma situação mais específica, entre em contato comigo através do meu email contato@brunarafaele.com.br .

    Grande abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Intransigência, um grande mal para os relacionamentos

Quando a cabeça não pensa, o corpo padece mesmo!

Como anda a educação dos jovens? Totem e Tabu na família brasileira